Curta e compartilhe!

Gostaria muito de saber como agir num momento como esse, mas na verdade não sei.Eu tinha um casamento de 19 anos, dois filhos adolescentes, de 16 e 13 anos. Vida financeira boa, tudo conseguido com muito trabalho, mas conseguimos tudo que queríamos.
Há 30 dias atrás descobri que a esposa que eu achava responsável, boa mãe, boa esposa, me traiu e da pior forma possível, com tudo planejado. De uns seis meses para cá percebi uma mudança muito grande nela, já não ligava tanto pra mim, chegava sempre mais tarde em casa, preferia ficar com as amigas do que com o marido ou a família. Todas as noites ficava no computador, em redes sociais, não desconfiei, ela falava que era só para atualização de fotos, mensagens com as amigas, etc. Num determinado dia percebi uma troca de elogios entre ela e um ex namorado do tempo de solteira, questionei e ela disse que era bobagem, que eram conhecidos de muito tempo que não deveria ter ciúmes, etc. A troca de elogios semanais continuou me deixando mais triste. Voltei a questioná-la, e ela disse que iria excluí-lo de sua lista de amigos.
Algum tempo depois, cheguei antes dela em casa e peguei nossas correspondências. Havia chegado a fatura do cartão de crédito e para minha surpresa continha um lançamento de hotel no mesmo dia que ela tinha dito à mim que iria passar a noite na casa da mãe de uma amiga para ajudá-la nos preparativos para a festa de aniversário da mãe.
Encurtando a história, é óbvio que ela havia ido se encontrar com o ex. Após muita relutância acabou confessando. Nesse último mês, o que era uma vida quase perfeita, virou um inferno, brigas, retorno, brigas, pedido de perdão por parte dela (sem muita convicção), nossos filhos acabaram ficando sabendo, suas amigas envolvidas também.
Hoje estou perdido sem saber o que fazer. Todos estão sofrendo: eu, nossos filhos e acredito que ela também, pois se diz arrependida e não sei se acredito nela. Ela passa a maior parte do tempo de cabeça baixa, fazendo as atividades domésticas e não enfrenta o problema, procurei advogado para separação, mas não sei se é isso que eu ou ela queremos.

(Visitado 6.636 vezes, 1 visitas hoje)