Curta e compartilhe!

Segundo levantamento realizado com os usuários do site Coroa Metade, os homens divorciados querem, em sua grande maioria, casar novamente. Já as mulheres buscam um companheiro fiel, mas não querem dividir o mesmo teto.

Sou o idealizador e diretor do site de relacionamentos Coroa Metade, lançado há pouco mais de seis meses. Mesmo com pouco tempo de vida, o site já teve cinco milhões de acessos e está com cerca de 23 mil cadastrados, cinco mil deles assinantes. E o mais importante de tudo: há diversos relatos de histórias de amor iniciadas.

O rápido crescimento do site e o retorno que ele tem na mídia mostram que namorar ainda é fundamental e tão poucas coisas entristecem e até assustam tanto o ser humano quanto a solidão.

Esta logo aí o Dia dos Namorados, 12 de junho, com sua imensa procura por restaurantes e presentes, para provar que ter alguém ao lado para compartilhar os belos e maus momentos continua a ser um dos grandes objetivos da vida.

O sucesso de público e de mídia do Coroa Metade (que já apareceu em 15 programas de televisão, além de inúmeros jornais, revistas, blogs, site e portais de todo o país) não nos surpreende. Já sabíamos que há vários fatores que influenciariam muito o êxito de um site voltado para as pessoas maduras (a partir dos 40 anos de idade).

Há, como dissemos, muita solidão, especialmente nas grandes cidades. Aumentou a expectativa de vida. As pessoas vivem mais e melhor. Aos 50 anos de vida, minhas avós passaram boa parte dos dias em uma cadeira de balanço fazendo tricô. Hoje, aos 49, minha esposa, Maria, acaba de sair de um trabalho onde estava há 26 anos para procurar algo novo para fazer.

Médicos afirmam que a saúde de uma pessoa de 70 anos hoje em dia equivale à de uma pessoa de 55 anos na década de 40.

Coroa virou um termo positivo. É até um sinal de status chegar bem – com saúde e boa qualidade de vida – na idade que se tem.

O que não esperávamos, e aí está uma novidade, é um dado que percebemos nestes primeiros meses de site. Não é uma conclusão científica, porque é baseada apenas em nossas conversas com os usuários: os homens divorciados cadastrados no site querem, em sua grande maioria, casar novamente. Já as mulheres, ao menos metade delas, buscam um companheiro fiel, uma relação de companheirismo, mas não querem dividir o mesmo teto. “Cada um na sua casa. Viver com um homem 24 horas por dia, nunca mais!”, costumam dizer, com pequenas variações.

A explicação é clara e até óbvia: a mulheres tiveram péssimas experiências com homens que pouco contribuem nas atividades cotidianas. Querem é ficar sentados na sala, assistindo ao jogo do seu time do coração. Ainda que ambos trabalhem, ao chegar em casa na grande maioria das vezes é a mulher que vai para a cozinha, limpa os pratos e se preocupa com as atividades cotidianas. “Não quero um filho. Busco é um companheiro” já se tornou quase um jargão de tanto que ouvimos das usuárias do site, especialmente as que já passaram dos 50 anos.

É hora dos homens se reciclarem. Do contrário, namorar será ainda possível, mas viver junto não! Mesmo com a ajuda do site Coroa Metade…

Airton Gontow, 51 anos, é jornalista, cronista e criador do site Coroa Metade.

(Visitado 938 vezes, 1 visitas hoje)