Curta e compartilhe!

Meu M é maiúsculo, M de Máximo valor, M de misto de força e carinho, M de Mulher. Sou maiúscula em minha vivência, em meu aprendizado, em meu viver. Maiúscula em minha coragem, em meu carinho, em minha força. Não sou menos nem mais que ninguém, sei exatamente o meu valor e por sabê-lo que tenho a coragem de escrevê-lo. Não leia como falsidade ou arrogância o simples fato de me expor como guerreira de todo os dias, o fato de lutar contra os mínimos e gritar a realidade contra os minúsculos.
Esses que se atropelam em violências contras nós mulheres, que se acovardam em abusos contra companheiras e que se sentem fortes ao violar outras pessoas. Os que se acham supostamente superiores ao ousar abusar de quem não lhe pertence,afinal, não somos coisas para pertencer a ninguém além de nós mesmos.
Se ter um membro a mais for sinônimo de superioridade, opte por fazer valer os já existentes coração e cérebro. Escolha pelo caráter, pela decência ou simplesmente pela razão. Saiba fazer valer sua diferença em relação aos irracionais ao invés de comparar-se a eles a cada abuso concretizado. E jamais, digo, jamais ouse violar alguém pelo seu bel prazer falar mais alto. Porque este mesmo dito “prazer” pode voltar a você um dia, mas na forma de vítima e não mais de algoz.

(Visitado 804 vezes, 1 visitas hoje)