Curta e compartilhe!

…outro dia escrevi a respeito do amor que sinto por outra mulher, não para me mostrar ou para agredir a alguém, mas para mostrar a algumas pessoas que sentem e vivem histórias semelhantes a minha, que elas não estão sozinhas.Há em toda parte pessoas que amam de várias formas, meu amor é apenas mais um entre tantos neste mundo enorme.

Fiquei feliz em ler os comentários, vi que felizmente há pessoas incríveis que não cultivam este sentimento feio e pequeno – o preconceito-.

Respeito toda a forma de opinião, mesmo aquelas que se mostram contra ou se sentem repugnadas com o que escrevi.

Aos que como eu olham o ser humano além desta casca aparente eu agradeço por existirem e aos que se ofendem ou se sentem atacados de alguma forma eu digo: “sinto muito por ti”.

Não se leva nada desta vida, apenas a lembrança daqueles que cruzaram nosso caminho e a saudade boa que deixamos naqueles aos quais marcamos com nossa passagem.

Meu Amor não é destrutivo, é construtivo.

Felizmente criei meus filhos sabendo que todas as pessoas são importantes independente da raça, da cor, da profissão ou mesmo da opção sexual e me orgulho de ter sido capaz de ensinar a eles que o ser humano é bem mais do que aparenta ser, que o que realmente importa é o que cada um traz dentro do coração, dentro da alma…

Acredito num Deus bom e justo, que jamais castigaria ou maltraria um filho seu, o meu Deus não é preconceituaso e mesmo que a minha opção não seja a certa – E quem sabe o que é certo?- não devo me redimir do meu erro aqui, mas no momento certo e com a Força certa.

Errado pra mim seria mentir uma vida inteira fingindo uma vida que não é minha. Tenho um pacto de verdade com meus filhos, e independente de amar a outra mulher sou sem sombra de dúvidas a melhor mãe que os meus filhos poderiam ter, por que foi a mim que Deus os confiou… e não foi por acaso.

(Visitado 203 vezes, 1 visitas hoje)

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0