Curta e compartilhe!

…nesta época, próximo do Natal, agente fica meio que relembrando algumas coisas, busca na memória fatos que marcaram, lembranças boas outros ainda buscam aquelas coisas que marcaram suas vidas de formas fortes e até tristes. Hoje eu me peguei penssando no meu natal de 2006, meu primeiro natal separada, meu primeiro Natal de uma vida nova.

Era tudo bem recente, havia ainda um ar de incereteza, um medo até de ter cometido algum enganos, receio de que tudo se acabasse na primavera.

Lembro que eu estava feliz no apartamento que iria morar com minha filha e com minha namorada. Havia um medo pois minha filha ainda não sabia que eu tinha assumido minha sexualidade e que aquela mulher ao meu lado era muito mais que uma amiga. Passei a noite de Natal no apartamento vazio com o grande Amor da minha vida, foi o melhor Natal que eu já tive, com a certeza clara de que as rédeas do meu destino e os rumos da minha vida estavam sendo condusidos por mim.

Hoje depois de quase 365 dias passados, muita coisa mudou, tivemos momentos difíceis, mas na sua maioria,momento de extrema felicidade…
Concluo destas lembranças que sou uma mulher de sorte, plena e feliz, e como se não bastasse tenho uma saúde de ferro, quem dera todos tivessem a mesma sorte que eu.

Se Deus me permitisse um desejo, gostaria de pedir por todas as mulheres que hoje, próximo do Natal, estão em suas casas, rodeada de filhos e parentes, achando que estão velhas de mais ou que já não há tempo para mudar a sua realidade.

Pediria a Deus coragem a elas para lutarem e MUDAR, tomarem uma atitude, buscar e fazer a sua felicidade. Não é fácil mudar tudo de uma hora pra outra, mas quando se chega no ponto em que eu cheguei é muito bom olhar pra tráz e dizer: “valeu a pena”, eu fiz a coisa certa.

Outro dia eu observava minha filha sentada entre as pernas da minha namorada, uma visão tão terna e carinhosa… me senti a mulher mais feliz do mundo por que não mudei somente a minha vida, mas mostrei para a minha filha que uma família não tem padrão pré-definido, uma família é constituida de amor pleno e isso é o que mais temos quando estamos as três juntas.
… minha menina diz que ela tem sorte por que tem duas mães…

Quer coisa melhor pra se ouvir?

Como eu queria que esta menininha de 11 anos pudesse ensinar a algumas pessoas o que ela aprendeu sozinha. Aprendeu que preconceito é burrice e que quando se respeita e se ama de verdade as formas, normas e regras não importam.

Neste momento analizando minhas escolhas eu só tenho uma coisa a dizer:
-Obrigada meu Deus por não ter me permitido desistir do amor, por ter plantado em mim a semente do romantismo e obrigado, principalmente por ter colocado no meus caminho esta MULHER INCRÍVEL (Iza) o grande e indiscutível Amor da minha vida.

Que todos recebam de presente neste Natal a força necessária para mudar suas vidas…

(Visitado 176 vezes, 1 visitas hoje)
Curta e compartilhe!