Curta e compartilhe!

… minha história não é diferente de muitas que se escondem entre quatro paredes, ou por trás das fachadas de casamentos de aparência. Não sou eu diferente de milhões de mulheres que se admitem lésbicas depois de adulta.

Mas sou eu uma mulher diferente de inúmeras outras mulheres pelo simples fato de ter descoberto, aceitado e vivido minha sexualidade na sua plenitude.

Hoje, dois anos depois do meu reconhecimento como “mulher”, sinto-me plenamente feliz. Me descobri graças a um amor incrível por esta mulher fantástica que vem me acompanhando por todo este tempo. Uma tragetória cheia de coisas diferentes, experiências fantásticas,escolhas inusitas, uma descoberta a cada amanhecer e todas incrivelmente maravilhosas.

Se foi fácil? … não, não foi fácil, não é fácil. Duas mulheres vivendo um relacionamento, não é algo fácil. Lutamos com as mesmas armas e conhecemos integralmente o oponente. Mas é uma luta muito boa, é tudo muito alegre, é tudo muito leve, quando o clima pesa agente olha uma do olho da outra, admite o erro, pede perdão, se abraça, se beija e esquece…

Nossa! Eu nunca na minha vida imaginei sentir tamanha felicidade.
Tenho hoje uma família, unida.

Nós três eu, meu Amor e minha Filha, formamos um trio fantástico, somos imbatíveis, inabaláveis… somos nada menos que o máximo.

Para aquelas pessoas que hoje estão num dilema, sem saber entender direito o que querem e o que sentem, eu digo com conhecimento de causa, não há nada melhor nesta vida do que agente poder olhar-se no espelho e olhar pra gente mesmo e reconhecer-se.

Pra quem não sabe o que faz eu digo “siga seu coração, amar sempre vale a pena”.
Dei fim a uma vida velha de 20 anos, que hoje eu digo sem medo errar, não é nada diante da minha vida nova de apenas 2 anos.

(Visitado 6.400 vezes, 1 visitas hoje)

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0